segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Resenha do livro George Whitefield evangelista do avivamento século 18

O livro George Whitefield evangelista do avivamento século 18 é uma biografia produzida por um dos seus maiores pesquisadores o pastor  batista e historiador Arnold A. Dallimore, ele também escreveu a biografia de outros grandes avivalistas como CH Spurgeon.

George Whitefied foi um clérico anglicano Inglês, nascido em Gloucester,  filho de pais pertencente a classe média alta britânica. O então rapaz George, era apaixonado por teatro e livros e após ver a ruína dos negócios do seu pai começou a trabalhar, mas logo passou na   Oxford, onde para pagar os estudos aceitou trabalhar dentro da faculdade  e fez parte do clube da bíblia no qual conheceu os irmãos Charles e John Wesley, neste período chegou a ler o novo testamento em grego e teve a certeza de seu chamado ao ministério evangelístico e pastoral.

Conhecido como o  pai dos pregadores avivalistas, George Whitefield  era muito habilidoso na pregação e muito usado por Deus, ele queria que muitas pessoas pudessem ouvir a palavra nos quatro cantos do mundo e não somente dentro da igreja,  em seu impeto começou a pregar nas periferias da cidade, nas praças e aproveitando de uma voz forte levou multidões a ouvi-lo, milhares se convertiam em cada pregação, tornando-se conhecido em pouco tempo por toda Grã Bretanha, sentiu-se chamado também a ir até os EUA e lá passou algumas temporadas da sua vida pregando, sendo conhecido de outro grande pregador que o recebia o Jonathan Edwards. , o pastor ficou conhecido por iniciar uma nova forma de pregação pública, a das praças e grandes campos.

A obra também aborda o desentendimento histórico de John Wesley que era arminiamo que acreditava que o novo homem era capaz de parar de pecar em terra com o George Whitefield, que era calvinista, tendo assim uma cisão do movimento metodista, um continuou sendo apenas "metodista" e o outro era "metodista calvinista", todavia mostra também a grandeza de Whitefield em não querer separar os irmãos Wesley, pois Charles concordava com Whitefield, bem como sua humildade em não querer separar o movimento avivalista, aceitando pregar em todas as denominações.

A biografia escrita por Arnold A. Dallimore é muito rica pois possuí aspectos teológicos, além de históricos do movimento metodista, bem como suas consequencias reais, não esconde desentendimentos, aborda a vida pessoal e o ministério Whitefield, sua prática de fé, suas pregações, suas paixões, seu casamento, enfim até a sua morte. Um livro para aqueles que querem ser edificados com a história desde grande homem de Deus além de revelar bastidores da história da igreja.

Título: George Whitefield - Evangelista do Avivamento do século XVIII
Autor: Arnold A. Dallimore 
Editora: PES 
Páginas: 264



domingo, 4 de agosto de 2019

Resenha do livro A mensagem de 2 Timóteo - John Stott

O livro A mensagem de 2 Timóteo Tu, Porém, foi escrito pelo reverendo anglicano John Stott, conhecido internacionalmente por ser um dos maiores mestres da Bíblia do século XX, além de ter sido  presidente e vice-presidente de várias organizações missionárias, diretor do London Institute for Contemporany Christianity, foi também  pastor da Rainha Elizabeth e da  igreja All Souls em Londres.

A mensagem de 2 Timóteo Tu, Porém, é uma obra classificada como teologia bíblica, pois trata-se de comentários do autor sobre a II  carta de Paulo a seu discípulo Timóteo, em sua introdução consta todo o contexto histórico e eclesiástico de como e porque a carta foi escrita, e então John Stott começa dividindo o livro por capítulos igual o texto bíblico. 

Os temas abordados pela carta são variados e valiosos, como a exortação para guardar o evangelho, advertindo como ver o evangelho de forma plena, apontando a formação familiar de Timóteo, a importância da amizade espiritual, os meios que Deus nos usa, a disciplina pessoal necessária para exercer o ministério. Já no segundo capítulo o autor aponta sobre o tema de  participar do sofrimento pelo evangelho, admoestando como lidar com esta situação, no terceiro capítulo ele aponta sobre perseverança e no quarto sobre a proclamação do evangelho. 

O Rev. John Stott além de ser um especialista em novo testamento é muito bíblico, está dentro dos autores que fazem parte relevante entre os adeptos da teologia reformado, todavia ele também tem um toque muito forte pastoral, logo o seu livro sobre Timóteo, torna-se interessantíssimo para a liderança da igreja, é simplesmente um livro muito edificante. Aqui no Brasil ele é publicado pela ABU Editora e distribuído pela Editora Ultimato. 

Título:  A mensagem de 2 Timóteo Tu, Porém
Autor: John R. Stott
Editora: ABU Editora
Páginas: 123



domingo, 21 de abril de 2019

Resenha do Livro Morte na Cidade - Francis A. Schaeffer

O livro Morte na Cidade é o terceiro livro escrito pelo  Francis  A. Schaeffer,  ele é considerado uma das peças chaves para entender o pensamento do pastor e filósofo cristão, conhecido internacionalmente por ter participado da ABU/IFES e por ter fundado o L'Abri junto com sua esposa, muitos de seus livros são publicados pela editora Cultura cristã.

Morte na Cidade já mostra a marca de Francis Schaeffer na leitura de nosso século, ele analisa o distanciamento do Ocidente Europa e EUA no século XX, como esta geração deixou de conhecer o evangelho e/ou apostatou da fé. O autor faz um paralelo de nosso tempo com os livros Lamentações e Jeremias, do profeta bíblico, apontando as causas do distanciamento da fé, a perda do moral absoluto, a perda da razão e o pensamento existencialista de "nada faz sentido", em contraposição a fraca pregação dos púlpitos sobre o verdadeiro problema da falta uma ortodoxia amorosa e firme, assim expondo toda a sua preocupação com nossa geração.

O autor também comenta o problema do pecado e do juízo, como ele é interpretado no século XX em sociedades pós cristãs, faz comentários minuciosos do livro de Romanos, principalmente o primeiro capítulo, com o principal objetivo de modelar o pensamento cristão a reagir para que o evangelho possa novamente florescer em nosso tempo.

Francis A.  Schaeffer, assim como em seus livros posteriores já mostra sua "marca literária", seu profundo conhecimento  na filosofia moderna e sua incrível capacidade de fazer sintese, é algo impressionante e que ajuda muito o leitor a entender autores clássicos modernos, alem de ter a beleza estética da exposição de seus comentários também sobre arte e ainda toda a sua intelectualidade bíblica recheada de compaixão.


Título: Morte na Cidade
Autor: Francis A. Schaeffer
Editora: Cultura Cristã
Páginas: 11

domingo, 13 de janeiro de 2019

Resenha do livro Azorrague - Antonio Carlos da Costa

Escrito pelo reverendo Antonio Carlos da Costa, pastor da Igreja Presbiteriana da Barra, conhecido pelo seu trabalho com a ONG Rio da Paz e seu ativismo a favor dos direitos humanos, o livro Azorrague, sinônimo não muito utilizado da palavra açoite, faz jus ao nome, pois é uma obra que de fato leva o leitor não só ao arrependimento, como também trás luz sobre a Igreja de Cristo.

O autor aborda duas igrejas uma que é a verdadeira e exala o cheiro de Cristo e a outra que é usada por satanás, controlada por líderes inescrupulosos que enganam as pessoas em seu ensino, que levam a sociedade não cristã a olhar para nós cristãos de forma  desconfiada. As artimanhas do diabo são postas bem como o poder de Cristo e a glória de sua igreja e neste ponto  Antonio Carlos da Costa mostra a realidade do ensinamento de Cristo e a falsa religião ritualística e corruptora. 

De uma abordagem ampla e coletiva, sobre os pecados comuns dos líderes das denominações, o orgulho, a busca pelo poder, a manipulação e o controle,  o reverendo vai estreitando para uma visão individual sobre nossos próprios pecados e a forma ritualística de viver a fé, em contraponto com a pessoa de Cristo e seu ministério. Várias vezes é necessário parar a leitura e orar, seja pela igreja, seja por seus líderes, seja pela vida pessoal com Deus; é um livro forte, recomendado para quem não quer se acomodar em sua fé e pretende ser confrontado, todavia é claro o amor exalado tanto pelo escritor como por Cristo sobre nós. 

Outros aspectos são postulados no livro como um olhar sociologico pela construção da igreja, sua preocupação social e espirital que devem andar juntas,  a espiritualidade devocional, vários comentários sobre os evangelhos de Cristo, além de notório número de cristãos eruditos citados que foram objeto de pesquisa do autor. 

Ler os livros do Rev. Antonio Carlos da Costa, sempre é um grande prazer literário, primeiro porque ele é um mestre em descrever a beleza da Glória de Deus através das palavras, segundo porque de fato ele é um pastor singular, um profeta de nosso tempo e isso é muito claro no livro e isso não é diferente em Azorrague, o formato das frases de fato podem levar o leitor a  não só degustar a leitura como também ficar horas refletindo sobre o seu significado.

Título: Azorrague - Os conflitos de Cristo com as Instituições Religiosas
Autor: Antonio Carlos da Costa 
Editora: Mundo Cristão
Páginas: 270